Projetando o Conservatório no cenário nacional

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB desvinculou a educação regular do ensino profissionalizante e o MEC criou o Programa de Expansão da Educação Profissional - PROEP, com vistas a implementar as reformas da educação profissional no Brasil. A Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, e a atual Presidência do CPM, conseguiram a aprovação do MEC para um projeto que faz do Conservatório Pernambucano de Música - CPM, um dos Centros de Educação Profissional do Brasil na área de música, oferecendo cursos em todos os níveis: da iniciação ao curso técnico de música. O Conservatório Pernambucano de Música se consolida como um polo de estímulo à arte musical, de avanço tecnológico e de mudanças nas relações do trabalho, projetando-se como referência nacional na educação musical.

A partir do decreto 30.362, de 17 de abril de 2007, que aprova o regulamento da Secretaria de Educação o Conservatório Pernambucano de Música definiu a seguinte missão:

• Planejar, gerir e executar políticas públicas e respectivas atividades de ensino, pesquisa, promoção e difusão da Música do Estado de Pernambuco; Objetivando a valorização da cultura, excelência na formação de profissionais e sendo agente para o desenvolvimento social através da arte musical.

Vale assinalar o nome de todos aqueles que exerceram a direção do Conservatório Pernambucano de Música, empreendendo uma incessante luta em prol da formação musical dos alunos:

ERNANI BRAGA - fundador (1930 - 1939)
MANOEL AUGUSTO DOS SANTOS (1939 - 1967)
CUSSY DE ALMEIDA (1967 - 1979)
HENRIQUE GREGORI (1979 - 1983)
CLÓVIS PEREIRA DOS SANTOS (1983 - 1987)
ELYANNA SILVEIRA VAREJÃO (1987 - 1990)
CUSSY DE ALMEIDA (1991 - 1994)
ELYANNA SILVEIRA VAREJÃO (1995-1998)
JUSSIARA ALBUQUERQUE C. DE OLIVEIRA (1999-2006)
SIDOR HULAK (2007-2014)
ROSEANE HAZIN (desde 2015)

Histórico

1/3
Please reload